quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Por vezes,

as pessoas desiludem-me tanto, que parece que nunca nada há-de mudar.

"É sempre cras — amanhã — que nos faremos ao mar."
(Álvaro de Campos)

2 comentários:

deep disse...

Palavras de quem já viveu mais uns anos (sem querer parecer pessimista): ao longo da vida, as desilusões sucedem-se e, por mais que elas se acumulem, não deixam de nos surpreender e de nos magoar. Nem a experiência nos livra da dor, embora possa atenuá-la um pouco. Mais doloroso é sentir que desiludi alguém.

:)

Maria Reis disse...

Mudamos nós..deixamos de acreditar, assim..tão cegamente..de nos contar, de nos dar..

alguma coisa há-de mudar..em nós muda..